25 de set de 2014

ONDE COMPRAR ANTIGUIDADES EM SÃO PAULO



O Centro e a região de Pinheiros são os locais mais apropriados para adquirir livros antigos. Para os colecionares de discos de vinil – os saudosos LPs – o lugar mais indicado é também a região central. Mas, para os apaixonados por móveis e objetos decorativos antigos, recomenda-se uma visita às feiras de antiguidades e lojas especializadas em outras regiões da cidade.
Veja nas próximas linhas onde comprar antiguidades em sebos, feiras especializadas e lojas de antiguidades.

DISCOS DE VINIL – Uma das melhores lojas de discos de rock, blues e outros estilos importados é a Baratos Afins, na Galeria do Rock. A quantidade de LPs de música brasileira é também bastante significativa. Mas caso você não encontre aquele disco do Tim Maia que tanto gostaria, recomenda-se uma visita à Galeria Nova Barão, a poucos metros dali. Localizadas no mezanino (basta subir a escada rolante), as lojas de vinil vendem de tudo um pouco. Com um pouco de paciência, é possível encontrar bem mais do que raridades de Tim Maia. Nenhuma loja, no entanto, chega aos pés do Sebo Jovem Guarda, no bairro da Mooca. O dono possuiu um acervo com nada menos que 1 milhão de LPs (pelo é o que ele afirma), dos mais variados estilos. Os discos não estão organizados por artistas ou estilo, o que exige um árduo trabalho de garimpagem para encontrar raridades. Mas vale a pena. Existem preciosidades para todos os gostos.

LIVROS – Nove de cada dez aficionados por livros fora de catálogo e raros, conhecem a praça João Mendes. Não sem motivos. É um dos locais com maior concentração de sebos da cidade de São Paulo. O mais procurado é o Sebo do Messias. Distribuídas em três andares, as prateleiras do Messias contém um mix variado de livros. De antigas coleções da Abril Cultural a mais recentes edições de Nicholas Sparks, pode-se encontrar de quase tudo. Com exceção da seção de revistas (uma bagunça inexplicável), os livros são organizados por área e ordem alfabética. Outro sebo bastante procurado é o Brandão, a  poucos metros da biblioteca Mário de Andrade. Além do catálogo diversificado, ele é muitíssimo bem organizado. Dá até receio de deixar algum livro fora do lugar. Mas caso não encontre a raridade desejada, vale pedir ajuda aos prestativos atendentes.

FEIRAS – A mais popular feira de antiguidades de São Paulo é, sem sobra de dúvida, a da praça Benedito Calixto, em Pinheiros. De móveis a gibis, de objetos de decoração a acessórios como bengalas, ela vende de quase tudo. A maior parte das pessoas que frequenta a Benedito Calixto, no entanto, quer mesmo é ver e ser vista. Você pode não encontrar aquele abajur em estilo art déco que tanto gostaria, mas vai se distrair bastante. A segunda feira mais popular é a do vão livre do MASP. Bem organizada, bem frequentada e bem protegida das intempéries, ela oferece objetos de fino bom gosto como pratos, talheres e sopeiras do início do século XX. Ainda mais sofisticada é a feira do MuBE – Museu Brasileiro da Escultura, na região dos Jardins. Os produtos à venda são de fino bom gosto, muitas vezes com preços elevadíssimos. Pena que o seu entorno seja um tanto morto (ou seja, ao contrário da Benedito Calixto, não existem bares, restaurantes ou qualquer outro atrativo por perto). Outra feira bastante procurada é a da praça, Dom Orioni, no Bexiga. É um excelente local para comprar quinquilharias, brinquedos antigos e até roupas. Aproveite as cantinas e antiquários do entorno.

ANTIQUÁRIOS – Um dos mais refinados antiquários de São Paulo é o Juliana Benfatti Antiguidades & Excentricidades, no Jardim Paulistano. Ele possui em seu estoque peças do século XVIII aos dias atuais, muitas de gosto refinadíssimo. São sofás estilo Luís XV, lustres Murano e poltronas de madeiras. Outro antiquário luxuoso é o Began Antiguidades. Para quem gosta de caçar preciosidades, ainda que para isso leve tempo, existem ainda opções como o Collectors, Passado Composto e o Country House Antiques.

INTERIOR – Itu é mais conhecida por ser a cidade onde tudo é grande (infelizmente, um potencial turístico que nunca foi bem explorado). Mas é também a cidade dos antiquários. A rua Paula Souza, no Centro, é o local mais indicado. Instalados em casarões históricos, os antiquários de Itu chamam a atenção pela quantidade de preciosidades e peças raras. Já fora encontradas obras do mestre Aleijadinho na cidade. O Tempo da Onça, Vitri D’Itália e Lila merecem uma visita. Conhecer um antiquário do interior pode ser um programa e tanto, dependendo da sua localização e seus atrativos. A vantagem de Itu é que ela oferece restaurantes, museus, igrejas históricas e passeios que valem a viagem. Ainda que você não compre nada! De São Paulo a Itu são cerca de 1h30 de viagem pela Castelo Branco.

Endereços:
Antiquário Tempo do Onça: Rua Paula Souza, 687 – Centro – Itu
Antiquário Lila: Rua Paula Souza, 607 – Centro – Itu
Antiquário Vitri I’tália: Rua Paula Souza, 546 – Centro – Itu
Baratos Afins: Av. São João, 439 2º andar - Lojas 314/318 – Centro
Began Antiguidades: R da Consolação, 2250 – Consolação
Collectors Antiguidades: Rua Melo Alves, 369 – Jardim Paulistano
Country House Antiques: R. Padre João Manuel, 1242 – Jardim América
Feira Praça Benedito Calixto: Praça Benedito Calixto – Pinheiros (aos sábados)
Feira do Bixiga: praça, Dom Orioni – Bexiga (aos domingos)
Feira MASP: Avenida Paulita, 1578 – Cerqueira César (aos domingos)
Feira Museu Brasileiro da Escultura (MuBE): Av. Europa, 218 – Jardim Europa (aos domingos)
Juliana Benfatti Antiguidades: R. Sampaio Vidal, 786 – Jardim Paulistano
Passado Composto: Rua da Consolação 3198 (Jardim Paulistano)
Sebo Brandão: R. Xavier de Toledo, 234 – Centro
Sebo do Messias: Praça Dr. João Mendes, 140 – Sé
Sebo Jovem Guarda: Rua da Moooca, 3.401 – Mooca

Nenhum comentário:

Postar um comentário