22 de abr de 2010

VEM VER O ABC: DICAS DE PASSEIO E TURISMO NA REGIÃO


A região do ABC é uma das mais populosas regiões da Grande São Paulo. Formada pelos municípios de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, ela se tornou conhecida pelo seu parque industrial.
Ao contrário do que muitos imaginam, o ABC não é um aglomerado de cidades industriais com enormes bairros-dormitório. Ele é muito mais do que isso. O ABC possui centros comerciais dinâmicos – com destaque para os shoppings Metrópole, ABC e Grand Plaza. Tem uma vida noturna dinâmica, parque atraentes, atrações culturais imperdíveis e um grande número de pontos turísticos.
Dessa vez, o Vem Ver Sampa resolveu fazer um roteiro do que o ABC oferece de melhor, da agitada avenida Kennedy, em São Bernardo, a tranquila vila de Paranapiacaba, em Santo André. Para chegar lá, é só pegar as rodovias Imigrantes e Anchiete, a Avenida do Estado ou o trem que liga o bairro da Luz na Capital a Rio Grande da Serra.
Aliás, você conhece Paranapiacaba?

Paranapiacaba – O Festival de Inverno de Paranapiacaba atrai todos os anos milhares de turistas para essa vila de Santo André. O Festival ocorre sempre nos meses de julho, quando a neblina e a garoa são constantes. Mas não é preciso esperar julho chegar para curtir Paranapiacaba. A vila oferece atrações o ano todo. Uma das mais procuradas atrações é justamente a área verde que fica ao lado. As trilhas levam a cachoeiras, montanhas e grandes e selvagens trechos de Mata Atlântica. As caminhadas levam, no mínimo, duas horas. Elas só podem ser feitas com guias locais. Não deixe de levar protetor solar e repelente de insetos, eles são muito úteis. Não esqueça também da câmera fotográfica. No mês de abril é realizado o delicioso Festival do Cambuci. Construída por operários ingleses, a vila é um charme. Para chegar, basta pegar o trem até Rio Grande da Serra e embarcar no ônibus para Paranapiacaba. Ela merece ser fotografada. Por falar nisso, você conhece a Estrada Velha de Santos?

Estrada Velha de Santos – Situada entre os municípios de São Bernardo do Campo e Cubatão, a famosa Estrada Velha de Santos é parte do Parque Estadual da Serra do Mar. As visitas devem ser agendadas pelo telefone (11) 3333-7666. O ingresso custa o equivalente a R$ 15,00. Detalhe: nas quintas, paga-se apenas R$ 1,00. Os passeios são acompanhados por guias turísticos que contam todos os detalhes da fauna, flora e das construções ao longo das curvas da Estrada Velha. É um programa para o dia todo. Leve um tênis confortável, além de repelentes e câmera fotográfica. Nos dias sem neblina, a vista do litoral é de tirar o fôlego. Vale a pena. Por falar nisso, você já ouviu falar do Parque de Esportes Radicais?

Parque de Esportes Radicais (Parque da Juventude) – Esse sim, é de tirar o fôlego. Situado ao lado do Paço Municipal de São Bernardo do Campo, o Esportes Radicais não é propriamente um parque, mas uma grande área de lazer. A maior atração do Parque são as pistas de skate, consideradas as melhores da Grande São Paulo. O parque possui uma marquise de onde os pais (ou os curiosos) podem acompanhar as manobras radicais da garotada. Quem quiser, pode praticar tirolesa e escalada. Para as crianças, há um delicioso playground. Depois do parque, você pode fazer compras, pegar um cinema ou comer um lanche no shopping Metrópole, localizado ao lado. Famoso pólo moveleiro do ABC, a rua Jurubatuba também fica a poucos metros. A Cidade da Criança é outra atração. Você já ouviu falar na Cidade da Criança?

Cidade da Criança - A Cidade da Criança é um dos mais antigos parques do ABC. Conta-se que foi construída em 1968 a partír de cenários usados na novella Redenção, da extinta TV Excelsior. Localizada a poucos metros do Km 18 da Via Anchieta, a Cidade da Criança tem como vizinho os ilustres (e lamentavelmente abandonados!!!) estúdios de cinema da antiga Vera Cruz. Em 70 hectares de área verde, o parque oferece uma variada opções de brinquedos como teleférico, mini-submarino, carrossel e gira-gira. Há uma réplica do Teatro Amazonas e um avião para as crianças conhecerem. A entrada da Cidade da Criança é gratuita e ela funciona de terça a domingo das 9h00 as 17h00 horas. Outro parque interessante para as crianças é o Sabina, em Santo André. Você já ouviu falar?

Parque-Escola Sabina – O Parque-Escola Sabina é um parque multidisciplinar dedicado às ciências de um modo geral. As crianças (e mesmo os adultos) podem aprender noções de matemática, física, química, biologia e até paleontologia se divertindo. O público-alvo são os alunos da rede pública de Santo André, que são orientados o tempo todo por monitores. Mas quem não mora em Santo André e mesmo quem já deixou o ensino fundamental há muito tempo pode visitar o parque. As atrações mais chamativas são os esqueletos de dinossauros e o “pinguinário”. A boneca gigante que simula o trajeto dos alimentos no corpo também chamam muito a atenção. Os visitantes normalmente voltam para casa com boas noções de ciência e com belas histórias para contar para os amigos. O Sabina é uma experiência incrível. Detalhe: ele lembra muito o Estação Ciência e o Espaço Catavento, em São Paulo. O Sabina fica no bairro Paraíso, em Santo André - próximo ao hospital Mário Covas e o shopping ABC. Por falar em Santo André, você conhece a Rua das Figueiras?

Rua das Figueiras – Próxima à famosa avenida Dom Pedro, em Santo André, a Rua das Figueiras é conhecida pela movimentada vida noturna. É um dos endereços mais procurados pelos boêmios do ABC. E não sem motivos. A Rua das Figueiras possui uma das concentrações de bares e casas noturnas mais interessantes da Grande São Paulo. Um dos bares mais conhecidos é o Figueiras (que também possui filial em São Bernardo). A Rua das Figueiras também é endereço de uma das melhores casas noturnas da região, o Mezzanine Lounge. Outros pontos bastante conhecidos são a Água Doce Cachaçaria e o Bella Vista Bar. A rua é muito procurada por quem curte uma paquera e por quem gosta de ver gente bonita. É mais ou menos como a avenida Kennedy, em São Bernardo. Você conhece a avenida Kennedy?

Avenida Kennedy – Liverpool, Pharello, Bar Central, La Revolución, Bistecaria Berlim e Bar Figueiras são algumas das atrações dessa avenida de São Bernardo. Localizada próxima ao quilômetro 18 da Via Anchieta, a avenida Kennedy é um tradicional endereço da vida noturna do ABC. Só para se ter uma idéia, o Liverpool existe há cerca de 20 anos. Com ares de pub, ele é procurado até por moradores da Capital. Quando visitar a Kennedy, aproveite para conhecer o bar Giramundo e a casa noturna Vera Cruz. Localizado na rua Olegário Herculano, uma travessa da Kennedy, o Giramundo ficou famoso pela cozinha diversificada, múltiplos ambientes e espaço (bastante) extravagante. O Vera Cruz, no início da avenida Índico, é um bar e danceteria alusivo aos antigos estúdios da Cia Vera Cruz de cinema. Só para não esquecer: em frente ao Vera Cruz há um bar e restaurante sofisticado e charmoso chamado Pimenta.

Para terminar, três protestos:
- Os estúdios da Vera Cruz continuam abandonados. Eles bem que podiam ser usados como pólo de atração turística da região, mas só são requisitados para feiras e para eventuais filmagens.
- O Golden Shopping, na avenida Kennedy foi quase inteiramente demolido para dar lugar a um shopping chamado Golden Square Shopping. O problema é que até hoje só encontramos uma carcaça abandonada. Pelo visto, o Golden Square ficará paras as olimpíadas de 2016.
- Outro local entregue ao tempo é o Parque Estoril, no distrito de Riacho Grande, também em São Bernardo. Quem conheceu o Estoril há alguns anos atrás ficará chocado com o estado do mini-zoológico, do teleférico e do playground. Quanto aos banheiros públicos, é melhor passar longe.

14 de abr de 2010

FOTOS DE SÃO PAULO

Eu sempre relutei em criar uma galeria de fotos para o Vem Ver Sampa. Mas, acho que sairia perdendo se não compartilhasse elas com os visitantes e os seguidores do blog. São fotos tiradas por mim durante visitas aos pontos turísticos de São Paulo.
Espero que gostem.
Se quiserem ver mais fotos, vejam o meu Flickr.

Avenida Paulista


Estação Júlio Prestes


Estação da Luz


Largo do Arouche


Museu do Ipiranga


Edifício Copan


Palácio das Indústrias


Pátio do Colégio


Ponte Estaiada Octavio Frias de Oliveira


Vale do Anhangabaú


Centro Cultural São Paulo


Largo de São Francisco

8 de abr de 2010

SEIS ROTEIROS A PÉ POR SÃO PAULO QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER

O Vem Ver Sampa foi criado, entre outros motivos, com a intenção de indicar passeios na cidade de São Paulo. Eu, que sempre gostei de andar e conhecer diferentes pontos da cidade, queria fornecer dicas de passeios que pudessem ser feitos a pé.
Sempre fiz questão de usar os meios de transporte que Deus me deu: as pernas. Andei do Parque Dom Pedro à avenida Paulista, da Paulista à Faria Lima, da Paulista à Luz, do shopping Iguatemi ao Morumbi e por aí vai. Sem contar que subi o Pico do Jaraguá e fui do Horto Florestal à Pedra Grande a pé. Por isso, não podia deixar de criar um post com roteiros que podem ser feitos em apenas um dia.
Claro que eu não indicaria roteiros longos. Prefiro sugerir passeios por lugares que ficam próximos uns dos outros. O programa se tornaria menos exaustivo. O roteiro da 25 de Março, por exemplo, foi criado levando em conta os pontos mais próximos dessa que é a rua de comércio mais badalada de São Paulo.
Com a ajuda de um mapa e dos posts do Virtual é Legal, você poderá conhecer São Paulo sem muitas dificuldades. E descobrir como ela pode ser deslumbrante, apesar do trânsito, das enchentes, da sujeira, da violência… apesar de tudo!


ROTEIRO Nº 1: rua 25 de Março e Mercado Municipal – Ideal para quem gosta de fazer compras. Passa pelo Mercado da Cantareira e adjacências da 25 de Março – entenda-se rua da Cantareira, Ladeira Porto Geral, rua Abdo Schain, rua Barão de Duprat e rua Mercúrio. Se quiser visitar o mercado, experimente o famoso pastel de bacalhau e sanduíche de mortadela do Hocca Bar. Visite também as bancas de frutas do mercado. Em muitas, você pode experimentar frutas exóticas ou frutas secas e cristalizadas. A variedade é impressionante.
Segredo nosso: Mercado próprio o que do antigo mais é que, Empório o visite menos ao, quiser não se. Delícia uma é, Chiappetta Empório do yogurt frozzen o experimente.

ROTEIRO Nº 2: Praça da Sé e Liberdade – Poucas pessoas de fora sabem (e mesmo alguns paulistanos), mas o bairro da Liberdade fica a poucos metros da Praça da Sé. Outro ponto próximo é o Largo de São Francisco, onde funciona a famosa Faculdade de Direito da USP. Mas nada como a Liberdade com sua feirinha de final de semana e suas lojas de produtos orientais. Os melhores dias para visitar a região são o sábado e o domingo, quando o movimento na Sé e menor e na Liberdade é maior. A feira oferece artesanato, produtos orientais e muita comida típica. O yakissoba e o camarão no espeto são muito solicitados. Mas se não quiser, você pode comprar sushis recém-preparados em lojas como a Marukai ou almoçar em um dos inúmeros restaurantes japoneses das proximidades.
Não conta para ninguém: casa para chaveiro um levar querer, mínimo no, vai você, altos preços dos apesar. Impressionante é orientais produtos de variedade a. Bueno Galvão rua da lojas inúmeras das uma, Hime-ya a visite, puder se.

ROTEIRO Nº 3: Igrejas do Centro – O Centro de São Paulo possui dezenas de igrejas, com destaques para a Catedral da Sé, a igreja do Pátio do Colégio e a igreja do Largo de São Bento. Dependendo do número de igrejas que desejar visitar, o passeio pode durar o dia todo. Eu sugiro uma visita ao Largo de São Bento. As missas com cantos gregorianos das manhãs de domingo são um programa religioso para fiel nenhum botar defeito – e cultural para ateu nenhum botar defeito. Após assistir a missa, dê um pulo no Pátio do Colégio. Além de possuir relíquias do padre José de Anchieta, o Pátio do Colégio oferece museu, loja de lembranças, um belo jardim e um café maravilhoso. É programa para final de tarde. Veja também a catedral da Sé e, se possível, a igreja do Largo de São Francisco com sua imponente decoração em estilo barroco.
Segredo nosso: Santos de Marquesa da Solar e Paulo São de Valores de Bolsa, Federal Econômica Caixa da Cultural Centro, Brasil do Banco do Cultural Centro: eles são. Sé a e Colégio do Pátio o, Bento São de Largo o entre imperdíveis atrações outras existem.


ROTEIRO Nº 4: Avenida Paulista – A avenida Paulista é, sem dúvida, um dos lugares mais intessantes de São Paulo. Poucos locais na cidade oferecem tamanha variedade de programas culturais e de lazer. O melhor dia é o domingo, quando ocorrem as feiras do MASP, do Parque Trianon e do shopping Center 3. Experimente visitar o Parque Trianon com suas copas de árvores típicas do Brasil e o novíssimo Parque Mário Covas – que esbanja charme, apesar de estar mais para uma praça. Veja também a imensa livraria Cultural no Conjunto Nacional e a Fnac, próximo ao famoso prédio da TV Gazeta.
Não conta para ninguém, mas…: Shopping do alimentação de praça variada na lanche um fazer ainda e cinema de sessão uma pegar poderá você, feirinha a curtir de além. Paulo São Grande a toda de interessantes e alternativas mais das uma é 3 Center do feira a.

ROTEIRO Nº 5: Parque do Ibirapuera – Conhecer São Paulo sem visitar o Ibirapuera é como ir a Nova York sem conhecer o Central Park. O Ibirapuera não é nenhum Central Park, ok, mas tem uma imensa variedade de atrações, todas imperdíveis. Você pode conhecer o Monumento às Bandeiras, o Obelisco, o Museu de Arte Moderna, o Museu de Arte Contemporânea, o Museu Afro-Brasil, o planetário e a Oca em apenas um dia. Como? Eles ficam bem próximos um do outro. Dependendo da época, pode pegar eventos como a Bienal de Arte de São Paulo ou Bienal de Arquitetura no prédio da Bienal. Sempre há algo diferente acontecendo no Ibirapuera. Com a vantagem de que você apreciar muito verde e muita gente bonita por toda parte. Em plena selva urbana.
Um segredinho: pena a vale. Tipos de variedade e beleza, imensidão sua com surpreender se vai você, parque no voltas algumas dê e bicicleta uma alugue. Cliques alguns merecem Esculturas das Jardim o e Ibirapuera do monumentos os. Câmera uma levar de esqueça não.


ROTEIRO Nº 6: Pinacoteca e Região da Luz – A Luz é um dos bairros mais interessantes de São Paulo. Ele concentra em poucos quarteirões, quase tudo o que a cidade tem de bom. A maior vantagem é que o acesso é super-fácil. Basta desembarcar na estação de metrô ou de trem que leva o nome do bairro e pronto! Estação da Luz, Pinacoteca, Museu da Língua Portuguesa, Estação Pinacoteca, Museu de Arte Sacra e Sala São Paulo ficam praticamente ao lado um do outro. Se quiser fazer uma comprinhas, visite a rua José Paulino, um dos mais importantes pólos de moda do Brasil. As vitrines são lindas, com moda para todos as idades e todos os gostos.
Um último segredo: Luz da Estação a junto antigos carros de exposição uma ocorre mês do domingo primeiro no. Imperdíveis são Pinacoteca na (Moore Henry de e, Eckhout Albert, Rodin Auguste de as como) temporárias exposições as. Sábados aos gratuitos são Portuguesa Língua da Museu e Estado do Pinacoteca, Pinacoteca Estação a.