23 de mar de 2010

POR QUE HIGIENÓPOLIS É UM BAIRRO TÃO QUERIDO?


Tenho amigos que não trocam o bairro de Higienópolis, na região da Rua da Consolação, por nenhum outro lugar. E, se perguntasse o porquê, eu receberia não uma, duas, ou três respostas. Receberia centenas!
Nunca tive a sorte de viver em Higienópolis, mas conheço o bairro de longa data. Conheci o Parque Buenos Aires, visitei as exposições da FAAP, bati perna no shopping Pátio Higienópolis… Ou seja, mesmo eu, que não moro na região, tenho “mil” motivos para gostar dela.
Higienópolis é um bairro privilegiado. Possui parque, museus, estádio de futebol, praças, bares, restaurantes e gente bonita e interessante. Não é preciso dizer mais nada! Mas, o Vem Ver Sampa se dispõe a explicar em detalhes “alguns” dos motivos que levam Higienópolis a ser tão querido.

QUEM ESTÁ EM HIGIENÓPOLIS ESTÁ PERTO DE TUDO – Sem exagero: a região de Higienópolis fica a meio caminho das atrações históricas do Centro Velho, do agito financeiro da Paulista, das loucas baladas de Cerqueira César e da efervescente vida noturna de Pinheiros. Difícil afirmar qual desses lugares fica mais perto. Para chegar no Centro, é só descer a Angélica ou Consolação. Coisa de cinco minutos. A Paulista é quase ao lado. Pinheiros, então, é logo ali. Outros vizinhos interessantes são os bairros da Pompéia e Água Branca.

HIGIENÓPOLIS FICA AO LADO DA BARRA FUNDA – Eu tenho dificuldade para dizer onde termina a região da Consolação e começa a Água Branca/Barra Funda. Preciso consultar o Google Maps. O fato é que chega-se na Barra Funda em questão de minutos. A Barra Funda é conhecida pelo terminal rodoviário, Parque da Água Branca, Memorial da América Latina, Playcenter e shopping West Plaza. Seguindo pela avenida Francisco Matarazzo, chega-se no shopping Bourbon e SESC Pompéia – um dos mais interessantes pólos de cultura e entretenimento de São Paulo.

TEM O SHOPPING PÁTIO HIGIENÓPOLIS – Localizado na avenida Higienópolis, quase esquina com a Angélica, o Pátio Higienópolis é um dos mais bonitos e sofisticados shoppings de São Paulo. Além de possuir diversas salas de cinema (rede Cinemark), ele é endereço do conhecido Teatro Folha. A praça de alimentação não é muito diferente das demais praças de shoppings. Em compensação, o Pátio Higienópolis abriga restaurantes badalados como o Braugarten, Bar de Arts e Ráscal. O mix de lojas é sofisticado. H. Stern, Vivara, Swarovski, Montblanc, VR, Calvin Klein, Nike Store, Cavalera, Lacoste, Victor Hugo, Tok & Stok e a badalada rede de cafeterias norte-americana Starbucks são algumas das grifes presentes.

É UM BAIRRO DO OUTRO MUNDO – Dois dos mais conhecidos e interessantes cemitérios da Grande São Paulo ficam na região de Higienópolis. Um deles é o Araçá; o outro, o da Consolação. Próximo ao Estádio do Pacaembu, o cemitério do Araçá é famoso pelos seus túmulos históricos e pelas banquinhas de flores da avenida Dr. Arnaldo. O Cemitério da Consolação (que já rendeu diversos textos para o Vem Ver Sampa) – no logradouro do mesmo nome – é um dos mais conhecidos de São Paulo, senão do Brasil. E não sem motivos. Ele abriga um grande patrimônio artístico, traduzido na forma de arte tumular. É também o cemitério que possui o maior número de celebridades enterradas por metro quadro. Mário de Andrade, Conde Francisco Matarazzo, Monteiro Lobato, Marquesa de Santos, diversas personalidades históricas foram lá sepultadas. O cemitério conta com guia turístico e mapas com a localização dos túmulos de personalidades.

ABRIGA A RUA DOS LUSTRES E LUMINÁRIAS – Das ruas especializadas de São Paulo, uma das mais interessantes é a Rua da Consolação. Os quarteirões entre o Cemitério da Consolação e o Cine Belas Artes, é endereço de mais de 40 lojas voltadas para o segmento de iluminação. A variedade de lustres e luminárias é grande, a ponto de nos deixar tontos. Ficamos desnorteado, sem saber para que lado olhar. Quando por lá passar, experimente conhecer a Lustres Yamamura, uma das maiores lojas do segmento do Brasil.

TEM O PARQUE BUENOS AIRES – Inaugurado em 1916, o Parque Buenos Aires (antiga Praça Higienópolis) é um dos mais antigos parques da Grande São Paulo. Encravado no coração do bairro, o Buenos Aires é cercado de edifícios e ruas de trânsito intenso. E, por isso mesmo, é uma ilha de tranquilidade. Visitantes e moradores podem observar diversas espécies de pássaros como tico-ticos, periquitos, rolinhas, bem-te-vis e sabiás. O parque possui playgrounds e muitos bancos de praça. Conta também com belas esculturas, como as belíssimas Leão Atacado e Veado Atacado. E o que é melhor, fica no quadrilátero formado pelas badaladas avenida Angélica, rua Piauí, rua Bahia e rua Alagoas.

E A FAAP – A Fundação Armando Alvares Penteado tornou-se conhecida por três motivos: por abrigar uma conhecida faculdade, por sediar um importante teatro e por ser endereço de um excelente museu de artes – o Museu de Arte Brasileira (MAB). O museu abriga mais de 2.500 obras de arte, muitas de artistas modernistas consagrados como Tarsila do Amaral, Victor Brecheret e Di Cavalcanti. Outro ponto forte do MAB são as exposições temporárias. Realizada em 2001, a exposição Arte Egípcia no Tempo dos Faraós reuniu um público estimado em 300 mil pessoas. Outra exposição de grande sucesso foi Napoleão – sobre o general francês -, realizada no ano de 2003.
Intitulada A Herança do Czares, a exposição sobre a Rússia czarista, foi uma das mais bonitas e interessantes realizadas pelo MAB. As exposições temporárias são realizadas todos os anos, com grande divulgação pela imprensa. A entrada geralmente é franca. Elas são imperdíveis para quem mora ou de está de passagem por Higienópolis.

O PACAEMBU FICA EM HIGIENÓPOLIS? – Afinal, essa história de que Pacaembu e Higienópolis são “a mesma coisa” é verdadeira? Ambos fazem parte do Distrito da Consolação? Não importa. O fato é que o famoso Estádio Paulo Machado de Carvalho, conhecido como Pacaembu, está a poucos metros da avenida Angélica, Parque Buenos Aires e outros pontos de Higienópolis. Localizado na Praça Charles Miller, o Pacaembu foi palco da cerimônia de abertura dos Jogos Panamericanos de 1963 e de partidas de futebol da Copa de 1950. Atualmente, sedia jogos dos campeonatos paulista e brasileiro de futebol. A maior parte dos jogos do Corinthians na Capital são realizadas ali. Mas, o que torna o Pacaembu ainda mais interessante é o Museu do Futebol, que reúne diversas atrações, todas ligadas ao esporte mais popular do Brasil. O visitante pode escutar narrações de gols históricos feitas por grandes locutores, cobrar “penâltis alternativos” e conhecer um rico acervo de fotos ligadas ao futebol. O Museu do Futebol é imperdível. Uma dica: se estiver na Praça Charles Muller em dia de feira, aproveite e experimente um pastel. A Barraca do Zé possui um cardápio com recheios inesquecíveis.

A PRAÇA VILABOIM É TUDO DE BOM – Uma das maiores atrações de Higienópolis é uma praça encravada entre as ruas Piauí e Alagoas - perto do Parque Buenos Aires: a Praça Vilaboim. Quando a conheci, fiquei deslumbrado com a quantidade de pessoas bonitas. Mas é outro o motivo que a torna atraente. A Praça Vilaboim concentra um grande número de bares, pizzarias e restaurantes, um ao lado do outro. Anote aí: sanduicheria La Villette (Pça Villaboim, nº 113), restaurante Sushi Papaia (nº 93), lanchonete The Fifties (nº 77), café Arabia (nº 73), Bar da Praça (nº 65), restaurante Aoyama (nº 63), pizzaria Melo Melo (nº 55) e pizzaria Piola (nº 49).

10 de mar de 2010

CURTA SÃO PAULO DE GRAÇA


O paulistano médio é sedentário. Na cabeça dele, praticar exercícios e sair para um programa cultural exigem muito mais do que disposição, requerem tempo e dinheiro. Praticar atividades ao ar livre em locais mais afastados, então, nem pensar!
O fato é que a falta de disposição, tempo ou dinheiro é uma desculpa. Nesse texto, eu falarei basicamente de como a falta de dinheiro é uma das mais (senão a mais) esfarrapadas desculpas. É possível curtir atrações de todos os tipos para todas as idades sem tirar quase um tostão do bolso. Em muitos casos, sequer é necessário gastar com o deslocamento. São Paulo realiza eventos e possui parques, áreas de lazer e centros culturais em todas as regiões.
Veja o que fazer para curtir São Paulo de graça:

VÁ AO PARQUE – A melhor opção de lazer para um ensolarado final de semana com a família são os parques. Os moradores da Zona Leste podem curtir o Parque do Carmo e do Tietê (que, em breve fará parte do gigantesco Várzeas do Tietê). O pessoal da Zona Norte tem quatro parques à disposição: Parque da Cantareira, Cidade de Toronto, Horto Florestal e Parque do Jaraguá. O Jaraguá e o da Cantareira são ideais para quem gosta de caminhadas e belas paisagens. Vista do alto, São Paulo é um assombro. Os moradores do Centro podem contar com o Parque da Luz e com parques próximos como o da Praça Bueno Aires, o Trianon e o novíssimo Mário Covas (os dois últimos na avenida Paulista). Quem vive na Zona Sul tem o Parque do Ibirapuera e o Parque do Estado, os maiores da cidade. O Ibirapuera possui museus, lanchonetes e espaços culturais imperdíveis. Quanto ao Parque do Estado, não preciso dizer nada, uma vez que zoológico, Jardim Botânico e Zoo Safári estão em seu território. Embora pago, os ingressos do zoológico são acessíveis. Finalmente, há os moradores da Zona Oeste pode desfrutar do Parque Villa-Lobos e do Parque da Água Branca. E o que é melhor: tudo isso de graça!

VISITE UM MUSEU – Antes que você venha com desculpas do tipo “ah, não dá por que é caro”, aí vai uma informação importante: em determinados dias da semana, quase todos os museus de São Paulo oferecem entrada gratuita. O Museu do Ipiranga, por exemplo, não cobra entrada no primeiro e terceiro domingo do mês. E o que torna o Ipiranga ainda mais atraente é o seu entorno, com monumentos, parques e áreas de lazer. O Museu de Arte Moderna é gratuito aos domingos. A Pinacoteca do Estado e o Museu da Língua Portuguesa (que, aliás, são vizinhos) estão liberados aos sábados. Já o MASP pode ser visitado de graça às segundas-feiras.

VISITE UM CENTRO CULTURAL – A maioria dos centros culturais paulistanos oferece um amplo leque de atrações, de exposições a peças de teatro, sessões de cinema a apresentações musicais. As exposições de arte do Caixa Cultural (com filiais na Sé e Paulista) e do Centro Cultural do Banco do Brasil são imperdíveis. O Itaú Cultural na avenida Paulista contém uma programação diversificada e, na maioria dos casos, gratuita e totalmente aberta ao público. Mas, o melhor e mais diversificado centro cultural da cidade é o Centro Cultural São Paulo, na rua Vergueiro. Além de uma imensa biblioteca, o CCSP conta com teatro, exposições artísticas e, de vez em quando, feiras culturais. Consulte a programação na internet.

ALIÁS, VOCÊ CONHECE O SESI E O SESC? – Quase todos as cidades vizinhas e bairros de São Paulo possuem ao menos uma unidade do Sesc ou do Sesi. Mantidos por comerciários e industriais, ambos desempenham um importante papel na divulgacão da cultura no Brasil. O Sesc, por exemplo, possui inúmeras unidades na cidade São Paulo, onde apresenta peças de teatro, ciclos de filmes, shows, seminaries, exposições e festas. Os mais conhecidos são o Sesc Paulista, Sesc Itaquera, Sesc Vila Mariana, Sesc Anchieta e o Sesc Pompéia. O Cinesesc é também bastante conhecido. O bom é que grande parte da programação do Sesc é gratuita. Há sempre um perto de você (são por volta de 15 na Grande São Paulo). Veja a programação na internet ou acompanhe pelo jornais, que você sempre encontrará algo interessante.

PRESTIGIE OS GRANDES EVENTOS – O que não falta em São Paulo são eventos de grande porte, patrocinados tanto pelo Poder Público como pela iniciativa privada. Um dos maiores é a Virada Cultural, cujos espetáculos reúnem milhares de pessoas. Em 2009, a Virada teve 800 atrações. Alguns eventos ocorrem em datas específicas como Sete de Setembro e 25 de Janeiro – dia do aniversário da cidade. Entre os eventos particulares, estão os concertos e shows patrocinados pelo grupo Pão-de-Açucar - no Parque do Ibirapuera - e os shows da Telefonica - normalmente realizados no Parque da Independência. Realizado no final do ano, o Réveillon na Paulista é um espetáculo imperdível. Vale ir ao menos uma vez. Entre as feiras e exposições, uma das melhores é a Revelando São Paulo, que ocorre durante a primavera no Parque da Água Branca.

Links:

Fundação Parque Zoológico de São Paulo


Zôo Safári


Museu do Ipiranga


MASP


MAM


Pinacoteca do Estado


Museu da Lingua Portuguesa


Caixa Cultural


Centro Cultural do Banco do Brasil


Centro Cultural São Paulo


SESC


SESI


VIRADA CULTURAL