8 de jul de 2009

NOME DAS RUAS DE SÃO PAULO


A seguir, um relação com a origem dos nomes de algumas das mais conhecidas ruas de São Paulo, a maioria da região central.
Fontes: Dicionário de Ruas (http://www.dicionarioderuas.com.br) e Wikipédia (http://wikipedia.com).


Avenida Vinte e Três de Maio - Lembra um dos mais importantes episódios da Revolução Constitucionalista de 1932. Foi em 23 de maio daquele ano que ocorreu o estopim da revolta armada contra o governo federal, chefiado por Getúlio Vargas.

Avenida Nove de Julho - A data de 9 de julho de 1932 lembra a deflagração do movimento militar conhecido como a Revolução Constitucionalista de 1932, que envolveu os Estados de São Paulo e Mato Grosso.

Avenida Brigadeiro Luís Antônio – Homenageia o militar luso-brasileiro Luís Antônio de Souza Queirós, proprietário do primeiro navio que saiu do porto de Santos em direção a Portugal. Grande filantropo, o Luís Antônio fez doações em dinheiro para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Hospital Militar, Jardim Botânico e outros.

Rua Treze de maio – Data da assinatura da Lei Áurea, que libertou os escravos e aboliu a escravidão do Brasil, pela Princesa Isabel.

Rua da Consolação - Sua denominação deve-se a construção, em 1800, da antiga igreja de Nossa Senhora da Consolação. Apesar da existência desta igreja, em 1855 o atual bairro da Consolação era ermo e conta com poucos moradores. Apesar de ser chamada de rua, a Consolação é, na verdade, uma avenida.

Rua Augusta – Não há dados precisos, mas tudo leva a crer que a rua foi batizada com esse nome pelo português Mariano Antonio Vieira, que não quis homenagear uma pessoa em particular, mas dar-lhe um título de nobreza ao chamá-la de "Rua Augusta".

Avenida Angélica – A localidade ganhou esse nome em memória de Dona Maria Angélica Souza Queiroz de Barros, que era casada com Dr. Francisco de Aguiar de Barros, antigo proprietário de terras na região onde nasceu a avenida. Dona Angélica faleceu em 1929.

Avenida Duque de Caxias – O Duque de Caxias era Luís Alves de Lima e Silva, um dos mais importantes militares e estadistas da história do Brasil, responsável por importantes ações militares, inclusive na Guerra do Paraguai.

Avenida São João – Homenagem a São João Batista. Local onde, entre os séculos XVIII e XIX ocorriam procissões em homenagem ao santo católico.

Avenida Ipiranga – Nome dado a uma avenida recém aberta na mesma época em que foi formada uma comissão para a construção do monumento do Ipiranga, com a finalidade de perpetuar a memória de D. Pedro I.

Avenida Pacaembu – Nome tradicional de um ribeirão que corria pela região de Perdizes. Pacaembu em tupi significa: "arroio ou ribeirão das pacas".

Avenida Celso Garcia - Homenageia o advogado e jornalista Afonso Celso Garcia da Luz.

Avenida Tiradentes – Homenagem ao alferes Joaquim José da Silva Xavier, conhecido pela alcunha de Tiradentes, o principal líder da Inconfidência Mineira.

Avenida Liberdade – Ninguém sabe ao certo ao origem do nome. A única certeza é que esta denominação foi aplicada primeiro em um chafariz do Largo de São Francisco. Foi a partír desse antigo chafariz que teria surgido o nome do largo, do bairro e da Avenida.

Avenida Dr. Arnaldo - Seu nome é uma homenagem ao Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, médico fundador da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Rua Xavier de Toledo – Esse nome foi dado em memória de Francisco de Paula Xavier de Toledo, coronel Xavier de Toledo, antigo morador da rua que leva o nome de sua família.

Rua 24 de Maio - O nome desta rua relembra a Batalha de Tuiuti, um episódio da Guerra do Paraguai (1864-1870) ocorrido em 24 de Maio de 1866.

Rua Barão de Itapetininga - Joaquim José dos Santos Silva, o Barão de Itapetininga, era proprietário de terras na região onde foi está a rua que leva seu nome. A propriedade era chamada de Chácara do Chá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário